fbpx

Cursos de Medicina Chinesa são lançados para crianças de 12 anos

  • 11 2662-1713
  •  
  • 11 97504-9170

Cursos de Medicina Chinesa são lançados em escolas chinesas para crianças de 12 anos

Cursos de Medicina Chinesa são lançados em escolas chinesas para crianças de 12 anos

criança-aprendendo-fitoterapia Cursos de Medicina Chinesa são lançados em escolas chinesas para crianças de 12 anos

Criança de 12 anos aprendendo as noções de Fitoterapia Chinesa – CRÉDITO: JACK SOLTYSIK / CHINA DAILY/ Frank Hersey, BEIJING

 

Agora crianças a partir de 12 anos de idade da província chinesa de Zhejiang aprenderão os benefícios da massagem, de como comer de acordo com a cinco estações e noções básicas de como administrar a Acupuntura. A província tornou-se a primeira no país a adicionar aulas de Medicina Chinesa ao currículo.

Ao iniciar neste período escolar, as crianças do último ano da escola primária da próspera província oriental, terão uma aula de Medicina Chinesa semanal ministrada pelos professores de ciências de suas escolas, que foram treinados pela Universidade de Medicina Chinesa de Zhejiang durante o verão.

A notícia dividiu a opinião dos pais e da sociedade chinesa, alguns veem o ensino da Medicina Chinesa como sem o devido propósito e como um desperdício de tempo precioso da escola, enquanto outros veem como uma boa maneira de imbuir a essência da cultura chinesa nas crianças.

 

criança-aprendendo-fitoterapia Cursos de Medicina Chinesa são lançados em escolas chinesas para crianças de 12 anos

Uma criança caminhando por entre várias ervas e ingredientes usados na Medicina Chinesa, à venda no Mercado Caizhuanyue em Yulin. CRÉDITO: AFP FOTO / JOHANNES EISELEJOHANNES EISELE / AFP / GETTY IMAGES

 

As autoridades educacionais de Zhejiang tiveram que responder aos pais preocupados, explicando que o conteúdo do curso não faz parte dos exames escolares. A mídia chinesa informou que 100.000 livros didáticos já foram distribuídos e outros 600.000 estão sendo impressos rapidamente.

Fang Jianqiao, presidente da Universidade de Medicina Chinesa de Zhejiang, disse que no Congresso Nacional Parlamentar de 2011, os membros da comissão pediram que a Medicina Chinesa fosse adicionada ao currículo “não apenas pelo conhecimento médico, mas também pela cultura e filosofia por trás disso e como forma de aumentar a confiança e o orgulho dos jovens em seu país”.

Em fevereiro de 2016, o Conselho de Estado, do governo chinês, divulgou o “Plano Estratégico de Desenvolvimento da Medicina Chinesa (2016-2030)”, que busca impulsionar o conhecimento da medicina nas universidades e lares e também promover a Medicina Chinesa no exterior.

criança-aprendendo-fitoterapia Cursos de Medicina Chinesa são lançados em escolas chinesas para crianças de 12 anos

Grupo de estudos da Faculdade EBRAMEC acompanha atendimento de TuiNa para insônia. FONTE: Banco de Imagem da Instituição

O professor Fang disse que todo o país em breve terá o curso e que Zhejiang foi a pioneira. “Nossa província é dedicada à Medicina Chinesa. Na verdade, o Secretário Geral do Partido Xi Jing Ping está comprometido com a Medicina Chinesa. Quando visitou um hospital comunitário em Xi’an em fevereiro de 2015, ele observou: “Também gostamos de ver médicos da Medicina Chinesa”.

“Os estudantes do nível fundamental e médio aprenderão Medicina Chinesa, não apenas para ajudá-los a melhorar sua própria saúde, como também para ser uma maneira de obter os valores e o espírito científico da Medicina Chinesa em cada família. Instilar o amor pela cultura tradicional nos estudantes do ensino fundamental e médio do nosso país, será também um bem para a saúde de toda a sociedade”, disse o professor Fang à Qianjiang Evening News.

No entanto, as reações foram diversas, incluindo muitos pais preocupados que não gostam ou não acreditam nos valores da Medicina Chinesa, que publicaram suas opiniões e descontentamentos no Sina Weibo, rede social semelhante ao Twitter. Por outro lado, muitas pessoas acreditam nestes princípios como uma forma de viver de forma saudável e usar a medicina ocidental para tratar doenças agudas.

Em 2015, a China ganhou o seu primeiro Prêmio Nobel em uma categoria científica, por uma descoberta decorrente da medicina chinesa, embora o jurado tenha especificado que o prêmio não foi concedido à tradição.

Tu Youyou descobriu como extrair a droga anti-malária Artemisinina, da planta artemisia annua, usada há séculos na China para combater a doença, embora a metodologia usada, tenha sido moderna.

Nós da Faculdade EBRAMEC acreditamos que o ensino da Medicina Chinesa, destacadamente no exterior como é o nosso caso, deve estar atrelado ao conhecimentos dos princípios e bases da cultura chinesa. O que os próprios chineses estão fazendo agora é reforçar o ensino da Medicina Chinesa destacando seus valores culturais e a herança da própria China.

Obviamente que este tipo de ação também tem um viés político forte e ressalta a busca por reforçar os valores nacionais da China na população, mas que certamente também beneficiará muitas e muitas pessoas não apenas na China, mas em todo o mundo, pois com uma Medicina Chinesa de maior qualidade, mais pessoas poderão experimentar e aproveitar de seus efeitos.

FONTE: The Telegraph News 

                 Traduzido e Revisado pela Faculdade EBRAMEC

 

Galerias de Fotos relacionadas: